A Conquista Mais Elevada

Srila-Sridhar-Maharaj-Contemplating

Por Srila Bhakti Raksak Sridhar Dev-Goswami Maharaj, 14 de agosto de 1981.

Srila Govinda Maharaj: [Traduzido do Bengali] Uma pergunta é que Das Goswami Prabhu recebeu iniciação [de Yadu Nandan Acharya] …

Srila Sridhar Maharaj: Pela vontade de Deus há a transferência…

Srila Govinda Maharaj: [Traduzido do Bengali:] Sim. Ele foi e ficou com Rupa Goswami Prabhu, e o anseio que ele teve e mostrou por Rupa Goswami ele não tinha por seu próprio Gurudev. Por que isso?

Srila Sridhar Maharaj: Esse é um caso complicado. Você vê, Das Goswami tem seu primeiro diksa [iniciação] de Yadu Nandan Acharya, um grhastha, quando ele era um grhastha. Isso foi primeiro, mas o Senhor assume diferentes formas de acordo com a mudança no discípulo para ajudá-lo em diferentes casos. Das Goswami foi em seguida para Mahaprabhu, e então Mahaprabhu o entregou a Svarup Damodar. Podemos tomar ou dizer que Yadu Nandan Acharya era um siksa-guru comum, um vartma-pradarsak [alguém que mostra o caminho], o iniciador, o angariador, algo como um rtvik, um representante. Ele não era o Guru propriamente dito, mas o representante do Guru veio como Yadu Nandan e ajudou Das Goswami no caminho certo. Caso contrário, ele não poderia ter sido atraído pela personalidade encantadora de Mahaprabhu. Ele então se aproximou de Mahaprabhu, e Mahaprabhu, nós podemos tomar como Radharani, Krishna nas vestes de Radharani. Então, Radharani colocou-o sob a responsabilidade de Svarup Damodar, que é Lalita Devi. Ainda assim, nós detectamos que a tendência de Das Goswami é sempre em direção a Mahaprabhu. Embora Mahaprabhu tenha encarregado Svarup Damodar dele, ele novamente se aproximou de Mahaprabhu e disse: “Não consigo entender por que você me levou, me tirou de minha família. Por favor, me dê algumas orientações definitivas.” Então, Mahaprabhu lhe disse algo em poucas palavras. “Faça isso e não faça isso”. E Ele disse a ele: “O que eu não sei, Svarup Damodar sabe ao certo e elaboradamente. Assim, eu exatamente o deleguei para treiná-lo em Meu nome”. Mahaprabhu novamente colocou Das Goswami nas mãos de Svarup Damodar, e então, é claro, ele continuou com seu bhajan de uma maneira muito austera. Dezesseis anos depois, após o desaparecimento de Mahaprabhu, ele decidiu sair: “Eu gostaria de ter um vislumbre de Vrindavan, e então eu preferiria tentar terminar com minha vida. Não há outra perspectiva a ser vista em minha vida futura”. Mas quando ele veio a Vrndavan, ele disse que encontrou Mahaprabhu em Rupa e Sanatan. E todos os seus planos desapareceram. Ele descobriu: “Mahaprabhu está aqui!” Especialmente, ele foi atraído por Sri Rupa. Sua conexão interna de acorde mais harmônico ele encontrou com Rupa. Assim, somos ensinados que, passando por tantos altos e baixos na vida de um sadhaka, ele finalmente chega a Sri Rupa, e aí ele pensa que alcançou a estação desejada.

O que é a Rupanuga sampradaya? Mahaprabhu nomeou esta Rupanuga sampradaya. O primeiro discípulo de Mahaprabhu é Rupa Goswami. Embora Rupa Goswami tenha tomado iniciação formal de Sanatan Goswami, Mahaprabhu conheceu Rupa primeiro e Sanatan depois. Então, dizemos “Rupa Sanatan” e não “Sanatan Rupa”.

Estudante: Quem foi originalmente o mais velho dos dois irmãos?

Srila Sridhar Maharaj: Sanatan. Mas nós dizemos “Rupa Sanatan” porque Rupa recebeu reconhecimento de Mahaprabhu primeiro, e depois Sanatan. Então, “Rupa Sanatan”.

Agora, qual é o verdadeiro significado de Rupanuga sampradaya? Você deve ouvir e marcar isso com muita atenção. Madhura-rasa é o total de todos os rasas e o mais intenso de todos os rasas. Ele é todo-acomodante. Vinte e quatro horas de compromisso no serviço a Krishna só é possível em madhura-rasa. Existe a possibilidade de reação, lazer, alasyam, cansaço, em todos os outros rasas, até vatsalya-rasa. Às vezes, uma mãe ou pai podem pensar: “Estou muito cansado. Eu farei o arranjo um pouco mais tarde.” Mas em madhura-rasa, não há alasyam [apatia], reação. Então, há uma diferença entre Rupa, uma manjari, e Lalita, uma sakhi. Estas são, evidentemente, coisas da mais alta ordem. Nós não temos a audácia de entrar nesses pontos sutis. Ainda assim, só porque esta questão me chegou sobre Raghunath Das, por acordo divino, eu vou dizer o que nós entendemos: quando Radha-Govinda estão sozinhos em união, as sakhis de ordem superior não se aproximam daquele lugar, mas as manjaris podem ir.

Essas sevikas júniores podem ir executar qualquer serviço necessário lá. Por causa de sua menor idade, elas são permitidas, e as amigas mais elevadas de Radharani mantêm uma distância respeitável. Assim, quando Radha-Govinda estão sozinhos em união, lá, a mais alta qualidade de rasa pode ser encontrado no lila dEles, e isso é acessível às júniores, as manjaris, e não às sakhis. Assim, a maior conquista deve ser localizada em Rupa, a líder desse grupo, que tem a vantagem especial de serviço especial nesse estágio. Então, Rupanuga. Onde quer que estejamos, teremos que aceitar que esse é o apogeu do nosso cumprimento, esse ponto.

kabe sri-chaitanya mais karibena daya
kabe ami paiba vaisnava-pada-chaya

[“Quando Sri Chaitanya concederá Sua graça a mim? Quando alcançarei a sombra dos pés dos Vaisnavas? ”]

Primeiro, podemos ser atraídos pelo pico mais alto dos Himalayas. Então, quando nos aproximamos, vemos que há tantos outros belos picos. Assim, somos atraídos por Krishna em geral. Depois de Krishna, chegamos a um Vaisnava apropriado em um local apropriado de acordo com a necessidade de nossa natureza inata. Dessa maneira, Das Goswami veio de Mahaprabhu para Svarup Damodar e depois com a permissão de Lalita para Rupa. Este ponto é o lugar da nossa maior realização, e isso nos foi mostrado pelo lila de Das Goswami Prabhu.

tvam rupa-manjari sakhi prathita pure ‘smin
pumsah parasya vadanam na hi pasyasiti

Existem versos escritos por ele, e ele foi aceito como o Acharya do prayojan-tattva, nossa maior necessidade. Isso está em sua mão, em Das Goswami, o Prayojan-tattva-acharya. Mas a coisa toda deve ser abordada com o humor da divindade, onde há o plano de dedicação e nada de desfrute. O espírito de prazer, desfrute, não deve entrar lá. Isso nos manterá no plano da relatividade mundana. A divindade ao extremo alcança seu zênite lá, em Sri Rupa Manjari.

Traduzido do inglês: https://premadharma.org/the-highest-attainment/

 

Srila Raghunath Das Goswami

cropped-Srila-Govinda-Maharaj

Por Srila Bhakti Sundar Govinda Dev-Goswami Maharaj, 1º de outubro de 1990.

Quando Sriman Mahaprabhu desapareceu, Srila Raghunath Das Goswami quase enlouqueceu e queria abandonar seu corpo. Então, ele lembrou que os muito queridos devotos de Mahaprabhu, Sri Rupa e Sanatan estavam vivendo em Vrndavan e decidiu: “Primeiro eu os encontrarei. Então abandonarei meu corpo saltando da Colina de Govardhan.”

Com isso em mente, Raghunath Das foi para Vrndavan. Quando ele conheceu Rupa e Sanatan, ele ganhou vida nova. Vendo a prática devocional deles e o programa de pregação de Mahaprabhu totalmente estabelecido em Vrndavan, Raghunath decidiu não deixar seu corpo mais.

Sob a orientação de Rupa e Sanatan, ele viveu em Vrndavan por um longo tempo, mas depois do desaparecimento de Rupa Goswami, ele ficou extremamente chocado. Ele estava morando nas margens do Radha Kunda e adorando Giriraj Govardhan todos os dias, mas quando Rupa Goswami deixou este mundo, ele sentiu uma dor extrema. Ele expressou seus sentimentos em um verso,

śunyāyate mahā-goṣṭhaṁ girīndro ’jagarāyate
vyāghra-tuṇḍāyate kuṇḍam jīvātu-rahitasya me
(Sri Prarthanasraya-chaturdasaka)

“Eu não vejo mais o Radha Kunda: vejo a boca de um tigre vindo me levar embora. Não vejo mais Giriraj Govardhan: vejo uma píton chegando para me levar embora.”

Ele sentiu uma separação muito profunda e parou de tomar prasadam. Ele começou a tomar apenas uma xícara de soro de leite uma vez por dia. Pela graça de Mahaprabhu e pela vontade de Rupa e Sanatan, Raghunath viveu oitenta, ou oitenta e dois anos neste plano material. Ele compôs muitas orações a Radha-Krishna e descrições dos Passatempos dEles: o Vraja-vilasa-stavaka e outros. Às vezes, descobrimos que seus versos nos dão mais vida do que os de Rupa Goswami. Ele escreveu muitos versos, mas recebemos muita iluminação de alguns deles.

āśā-bharair amṛta-sindhuḥ mayaiḥ kathañchit
kālo mayāti-gamitaḥ kila sāmprataṁ hi
tvañ chet kṛpāṁ mayi vidhāsyasi naiva kiṁ me
prāṇair vrajena cha varoru bakāriṇāpi
(Vilāpa-kusumāñjalī: 102)

“Eu estou vivendo no Radha Kunda pela graça dos meus Gurus Rupa e Sanatan. Por quê? Eu preciso do serviço exclusivo de Radharani. Eu não quero Krishna sozinho. Eu quero o Krishna que é servido por Srimati Radharani.”

radhara dasi krsna sarva vede bale
(Gitavali: Radhastakam, 1.5)

[“Todas as escrituras declaram que Krishna pertence aos servos de Radharani.”]

“Eu preciso do serviço dos pés de lótus de Radharani. Eu não preciso do serviço de Krishna. Asa-bharair: essa é minha única esperança. Estou mantendo a esperança de que um dia eu obterei o serviço dos pés de lótus de Radharani. Kalo mayati-gamitah, eu tenho esperado tanto tempo por isso, kila sampratam hi: e estou pensando: ‘Eu vou conseguir isso nesta vida? Ó Radharani! Se não, então não quero servir a Krishna. O que devo fazer com Krishna? Sem Você, Krishna é simplesmente um matador de demônios.’”

A linha de Raghunath Das Goswami é a linha apropriada para nós. Nós ouvimos isso de Srila Guru Maharaj, Srila Bhakti Raksak Sridhar Dev-Goswami Maharaj. Se quisermos a graça de Rupa Goswami, então devemos seguir a linha de Srila Raghunath Das Goswami. Dessa forma, devemos alcançar os pés de lótus de Srila Rupa Goswami, e quando recebemos a misericórdia de Rupa Goswami, então o serviço de Radha-Krishna é muito fácil de obter.

O humor de Raghunath Das Goswami era muito elevado. O objetivo de sua vida era um serviço exclusivo a Radharani, mas sob a orientação de Rupa Goswami. Em outro verso, Srila Das Goswami nos mostrou como o relacionamento entre Guru e discípulo é mantido no mais alto nível. Essa é a nossa fortuna, e nós recebemos isso do nosso Guru Maharaj.

tvam rupa-manjari sakhi prathita pure ’smin
pumsah parasya vadanam na hi pasyasiti
bimbadhare ksatam anagata-bhartrikaya
yat te vyadhayi kim u tach chhuka-pungavena
(Sri Vilapa-kusumanjali: 1)

[“Ó amiga! Ó Rupa Manjari! Você é respeitada nesta vila; você nem olha para o rosto de outro homem. Então, na ausência de seu marido, que grande papagaio fez essa mordida em seus lábios vermelhos? ”]

A expressão neste verso é muito elevada. Quando recebermos a misericórdia de Srila Guru Maharaj, ele aparecerá em nosso coração e mostrará sua forma divina em nossa vida de serviço.

Áudio:http://scsmath.net/math/audio/1107on-uploads/901001-SGovindaMj_DisapOfRaghunathDasAndBhattaAndKavirajGoswami.mp3
(O áudio para este texto começa aos 17:45)

Texto em inglês: https://premadharma.org/srila-das-goswamis-line/