O Abrigo de Sri Giriraj Govardhan

A visão de Srila Raghunath Das Goswami da misericórdia de Sriman Mahaprabhu.

cropped-Srila-Govinda-Maharaj

Por Srila Bhakti Sundar Govinda Dev-Goswami Maharaj, 18 de fevereiro de 2008, Vrndavan.

 

Srila Rupa Goswami Prabhu, Srila Jiva Goswami Prabhu e Srila Krishnadas Kaviraj Goswami Prabhu são muito misericordiosos conosco. Estou surpreso de quanta misericórdia podemos obter pela graça do nosso Guru Maharaj, Srila Bhakti Raksak Sridhar Dev-Goswami Maharaj.

No Govardhana-vasa-prarthana-dasakam de Srila Raghunath Das Goswami Prabhu, há um verso:

nirupadhi-karunena sri-sachi-nandanena
tvayi kapati-satho ’pi tvat-priyenarpito ’smi
iti khalu mama yogyayogyatam tamagrhnan
nija-nikata-nivasam dehi govardhana! tvam

“Ó adorável Govardhan, Seu querido Sri Sachi Nandan Chaitanyadev me deu misericordiosamente a Seus pés de lótus. Eu não tenho qualidade e qualificação, mas você não pode me ignorar porque Mahaprabhu me deu a você.”

Mahaprabhu dera uma Govardhan-sila e gunja-mala a Das Goswami, e Das Goswami sentiu que através disso, Mahaprabhu lhe dera abrigo aos pés de lótus de Giriraj Govardhan.

“Ó Govardhan, você não pode me ignorar. Não sou qualificado, não tenho qualidades, não tenho nada. Eu sou kapati-satho [enganador e insincero]. Mas o que quer que eu seja, você deve ser misericordioso comigo porque Seu mais amado Chaitanyadev me deu a Você. ”

Das Goswami Prabhu disse isso a Giriraj Govardhan, e meu sentimento e pensamento é que Srila Guru Maharaj é tão misericordioso, e com a conexão de Srila Guru Maharaj, Srila Rupa Goswami Prabhu e Kaviraj Goswami Prabhu são tão misericordiosos conosco.

 

Residência em Govardhan

Srila-Sridhar-Maharaj-Contemplating

O humor respeitoso e liberal dos servos do Senhor aqui.

Por Srila Bhakti Raksak Sridhar Dev-Goswami Maharaj, em 28 de agosto de 1983

Giriraj Govardhan é a morada favorita de nosso Guru Maharaj. O Radha Kunda é o maior, mas nosso Guru-varga, nossos guias superiores e sêniores, estarão lá, e nós ficaremos um pouco distantes. Não devemos invadir a posição mais alta. Em vez disso, de Govardhan, vamos vir, servi-los e depois voltar.

nija-nikata-nivasam dehi govardhana tvam
(Sri Govardhana-vasa-prarthana-dasakam: 1)

[“Por favor, me dê uma residência perto de você, ó Govardhan!”]

Em seus últimos dias, nosso Guru Maharaj gostava muito de ouvir este poema de Srila Das Goswami. O significado é que o Radha Kunda é o mais alto, mas nós devemos prestar respeito à posição mais elevada e a nossos superiores, e então voltaremos um pouco para baixo. Isso é pujala raga-patha gaurava-bhange [“adorar o caminho do amor em uma postura de reverência”]. Nosso orgulho será um pouco checado; ele permanecerá em uma posição normal.

“Estou na margem. Eu não estou na posição mais alta, mas estou um pouco mais baixo e tentando subir. Eu sou Vaisnava das [um servo de um Vaisnava], não um Vaisnava eu mesmo.” Essa posição é muito vantajosa, e uma posição inteligente vai tomá-la: “Eu não sou um Vaisnava. Eu sou Vaisnava das.”

Promessa, juventude, escalada—essa é a melhor posição. Estamos apenas progredindo. Nós não alcançamos tudo, mas estamos no caminho para a plena realização. Esta posição é boa. Isso é expresso aqui:

nija-nikata-nivasam dehi govardhana tvam
(Sri Govardhana-vasa-prarthana-dasakam: 1)

Certa vez, durante a circundação do Vraja Mandal, Srila Prabhupad disse: “Hoje, darei aula à noite.” Muitos dos sannyasis foram embora naquela noite para ver Sesasayi, mas alguns ficaram para ouvi-lo. Eu ouvi de alguém que Swami Maharaj mencionou que ele ficou para ouvir Prabhupad. Eu também fiquei para ouvir Prabhupad naquela noite, em vez de ir ver Sesasayi.

Para evitar vê-lo, o próprio Prabhupad disse: “Esta noite, eu darei aula.” Apenas alguns ficaram para ouvi-lo porque no dia seguinte nós coomeçaríamos a ir em outra direção, e não haveria outra oportunidade de ir àquele lugar. É um lugar importante. Lá, Laksmi Devi serve Narayan, que é conhecido como Sesasayi, e quando as gopis foram lá, sentiram o mais alto grau de separação.

yat te sujata-charanamburuham stanesu
bhitah sanaih priya dadhimahi karkasesu
tenatavim atasi tad vyathate na kim svit
kurpadibhir bhramati dhir bhavad-ayusam nah
(Srimad Bhagavatam: 10.31.19)

[“Ó amado! Com medo, nós gentilmente seguramos Seus suaves pés de lótus em nossos seios firmes. Você anda com eles por toda a floresta. Eles não foram cortados por pedras? Nossos corações tremem. Você é a nossa própria vida.”]

Naquela noite, ouvimos de Prabhupad um novo significado de Govardhan. Ele disse que assim como a criação de vacas não se importa com as regras sociais, os devotos de Kṛṣṇa também não se importam com as regras sociais e continuam estendendo seu grupo. Eles não se importam se alguém é um brahman, ksatriya, vaisya, sudra, chandal ou mlechchha. Sem se preocupar com quaisquer regras sociais, os devotos de Kṛṣṇa continuam aumentando sua própria nação, seu próprio grupo. Sem se importar com nenhum estágio do ambiente, eles tentam continuar a estender o pensamento da devoção, a concepção de Kṛṣṇa, em todo e qualquer lugar. Sem se importar com a capacidade dos discípulos, eles continuam.

Fonte: https://premadharma.org/residence-in-sri-govardhan/