Iniciação: bem vindos a Familia Vaisnava!

Ao receber a iniciação conhecida como Harinama, os devotos recebem um serviço inicial de seu Siksa Guru (Guru iniciador) que é cantar o Mahamantra diariamente na Japa Mala (rosário de meditação em contas de Tulasi).

Srila Govinda Maharaj sempre pedia para que fossem cantadas 16 voltas na Japa Mala, com o humor de comunhão com o Santo Nome, pedindo para que Ele se revele no coração.

Ele sempre deu uma ênfase na importância do cantar consciente evitando as 10 ofensas ao Santo Nome. Caso o devoto não possa fazer a meditação nas 16 voltas em um dia específico, ele pode dedicar-se ao cantar de 4 voltas. É muito importante não deixar a Japa jejuar, pois ela é uma deidade, e o cantar é um serviço a ela.

O Mahamantra deve ser sempre precedido pelo cantar do Pancha Tatwa Mantra, que nos conectam com o mantra.

Sriman Mahaprabhu também nos ofereceu uma forma positiva de nos conectarmos com o Santos Nomes sem ofensas no verso ‘tṛnād api sunīchena taror api sahiṣṇunā amāninā mānadena kīrtanīyaḥ sadā hariḥ’ – Aquele que é mais humilde que uma grama, mais tolerante que uma árvore e que oferece honra a todos sem desejar para si mesmo está qualificado para cantar os Santos Nomes.

Se tentarmos praticar este ensinamento teremos um cuidado favorável com a nossa prática espiritual” Srila Bhakti Vijay Trivikrama Maharaj

Pancha Tatwa Mantra

śrī-kṛṣṇa-chaitanya prabhu-nityānanda
śrī-advaita gadādhara śrīvāsādi-gaura-bhakta-vṛnda

 Mahamantra Hare Krishna

Hare Kṛṣṇa Hare Kṛṣṇa Kṛṣṇa Kṛṣṇa Hare Hare,

Hare Rāma Hare Rāma Rāma Rāma Hare Hare.

As Dez Ofensas ao Santo Nome – adaptadas de Sri Gaudiya Kanthahar

  1. Blasfemar os devotos que dedicaram suas vidas para propagar o Santo Nome do Senhor no mundo.
  2. Considerar os nomes de semideuses como Senhor Shiva ou Senhor Brahma iguais ou independentes do Nome do Senhor Visnhu.
  3. Desobedecer às ordens do Mestre Espiritual ou considerá-lo um homem comum.
  4. Blasfemar contra as escrituras védicas ou literaturas sagradas autorizadas.
  5. Acreditar que as glorias atribuídas ao Santo Nome são exageros.
  6. Criar teorias, ou interpretações imaginárias sobre o Santo Nome.
  7. Cometer atividades pecaminosas contando com a força de purificação posterior obtida do cantar do Santo Nome. Esta é considerada a maior de todas as ofensas.
  8. Acreditar que o cantar Hare Krsna está no mesmo nível que as atividades ritualísticas karmicas descritas nos Vedas.
  9. Instruir pessoas sem fé sobre as Glórias do Santo Nome ou iniciar pessoas não qualificadas e sem fé, dando japa-malas a estas.
  10. Não ter fé completa no cantar dos Santos Nomes e por isso, manter apegos materiais.

Conselhos práticos para os novos membros:

Altar

No processo de Bhakti Yoga, os devotos estabelecem um pequeno altar para fazer oferendas para o seu Siksa Guru e assim vivenciar diariamente atividades de dedicação e desejo de conexão. Geralmente o altar é colocado em um local separado para as meditações, protegido do acesso de animais de estimação e que possa ser fechado com cortinas, biombos ou portas.

No altar podem ser colocados a foto do seu guru iniciador da SCSMath, foto da Sucessão Discipular, uma edição do Srimad Bhagavad-gita, ele pode ser decorado com flores.  Os devotos oferecem um copo de água, ou uma florzinha ou incenso, além de preparações diariamente no altar no momento da meditação dos mantras ou pela manhã.

“Ao contrário dos altares de templos com deidades, que tem uma formalidade de arrumação, de adoração e oferendas, não existe uma grande regra na composição do altar residencial. Ele reflete o coração e o desejo conexão do devoto” – Srila Trivikrama Maharaj.

Prasadam

“Os praticantes de Bhakti Yoga são mais do que vegetarianos, são comedores de prasadam” – esta máxima ilustra o processo de oferecer todas as preparações feitas em casa em um altar para que ela seja primeiro aceita pelo seu Guru e assim ela passe a ter misericórdia espiritual, capaz de purificar nossos corações. É uma atividade cotidiana dos devotos que pode ser mais conhecida em detalhes nesta página, que também traz inúmeras receitas postadas por devotos de todo o Brasil.

Sadhu Sanga

Um dos processos mais importantes da Bhakti Yoga é tentar ter associação com os Gurus e pessoas Santas, pois Eles têm o poder de nos encorajar e ajudar em nossa prática espiritual.

Conhecido, assim, como Sadhu Sanga, o buscar pela conexão com seu Guru e com os devotos fortalece o seu caminho espiritual. Procurar participar dos encontros presenciais e virtuais com devotos com frequência podem fazer a grande diferença em seu desenvolvimento.

Conheça aqui a lista de centros no Brasil e de Grupos de Estudo e Fale Conosco para ajudarmos com dúvidas e sugestões.

Sejam Bem-vindos a Familia!

BBBClass 3/2014: Sadhu sanga – o poder da associação – Sripad Vaisnava Maharaj

Introdução:

Este artigo é uma compilação de alguns dos materiais apresentados no Tema 3 Sadhu Sanga – do Back to Bhakti Basic Class (De volta ao básico de Bhakti Yoga), e traduzidos por Rasa Sundari Devi Dasi – Uberlândia.

Nesta edição do encontro nacional transmitido ao vivo pela internet foram compartilhados entre os participantes.

Para saber mais sobre o Grupo de Estudos, se inscrever e participar clique aqui.

TEMA 3 – Sadhu Sanga

Este vídeo de Sripad Vaisnava Maharaj foi a abertura do encontro, que seguiu com a seleção de trechos de escrituras sobre Sadhu Sanga e de trechos de obras de Srila Sridhar Maharaj e Srila Govinda Maharaj nas quais eles explicam o tema:

Trechos de Escrituras:

“A pessoa que deseja obter opulência Divina deve adorar aquele que é atmajña, auto-realizado. Isto é, deve adorar um devoto de Sri Hari, a Suprema personalidade de Deus” – Mukunda Upanishad 3.1.10

“Na associação de devotos puros, discussão de passatempos e atividades da Suprema Personalidade de Deus são muito agradáveis e satisfatórias aos ouvidos e ao coração. Pelo cultivo de tal tipo de conhecimento uma pessoa pode gradualmente avançar no caminho da liberação. Depois disso ele se torna liberto e sua atenção se torna fixa. Aí então a devoção real e o serviço devocional começam”. Sri Bhagavatam 3.25.25

“Meu querido rei Rahugana, a menos que a pessoa tenha a oportunidade de borrar seu corpo com o pó sagrado dos pés de lótus de grandes devotos, ela não poderá realizar a Verdade Suprema. Uma pessoa não pode realizar a Verdade Suprema simplesmente por observar o celibato, por adorar uma deidade, por aceitar o voto de sannyasi, por seguir perfeitamente as regras do ashram de grhastha (da vida familiar), nem pode obter este tipo de verdade por aceitar severas penitências e austeridades, por estudar os Vedas ou por adorar os semi-deuses do Sol e da água. Apenas pelo banhar na poeira dos pés de lótus de um devoto puro a Verdade Absoluta é revelada”. Sri Bhagavatam 5.12.12

Trechos de Obras dos mestres da Sri Chaitanya Saraswat Math:

1. Sridhar Maharaj – Vulcão Dourado do Amor Divino

Ao mesmo tempo, devotos virão até nós dizendo: “Não tenha medo. Nós somos todos como você. Vamos caminhar juntos em linha reta. Não tenha medo – nós estamos aqui.” É dito que os devotos de Krishna são ainda mais simpáticos conosco do que o próprio Sr Krishna. O consolo para nossas vidas e de (a) nossa fortuna são Seus devotos, e Krishna diz: Mad bhaktānāṁ cha ye bhaktāḥ: “Aquele que é servo do Meu servo é o Meu verdadeiro servo”. Sadhu-saṅga, a associação com pessoas santas é o que há de mais valioso e importante para as nossas vidas. Para guiar o nosso avanço e o nosso progresso em direção ao infinito, a associação é o nosso guia; e é isso o que importa. Devemos nos fixar nesta conclusão:

‘sādhu-saṅga’, ‘sādhu-saṅga’,—sarva śāstre kaya

lava-mātra sādhu-saṅge sarva-siddhi haya

“A conclusão que foi dada pelas escrituras é que toda a perfeição pode ser alcançada com a ajuda de pessoas santas. Boa associação é a nossa maior riqueza para alcançar a meta suprema. “

2. Srila Gurudeva no livro Reflexões Douradas

Śrīla Rūpa Goswāmī elencou sessenta e quatro tipos de serviços no Śrī Bhakti-rasāmṛta-sindhu. Sriman Mahāprabhu deixou, de forma concisa, somente cinco.

sādhu-saṅga, nāma-saṅkīrtana, bhāgavat-śravana

mathurā-vāsa, śrī-mūrtira śraddhāya sevana
sakala sādhana śreṣṭha ei pañcha aṅga

Devemos nos engajar em todos os diferentes tipos de serviço: pregação, glorificação ao Senhor Hari, ao Guru e ao Vaishnava; serviço no Templo e aos devotos; realizar parikramā (peregrinação) aos três principais Dhāms sagrados: Vṛndāvan, Jaganatha Purī, e Nabadwīp; e, imprimir e distribuir livros de glorificação a Śrī Guru Gaurāṅga Gāndharvā Govindasundar Jīu. Guru significa a glorificação ao Divino Mestre e devemos glorificar também os Vaishnavas. Durante este ano podemos (devemos) publicar vários livros dentro dessas (nessas) linhas. Temos também grande ambição em posterior publicação (distribuição) em todo mundo.

3. Srila Sridhar Maharaj no Satisfação Interior

Neste trecho, Srila Sukadeva Goswami explica que um instante é suficiente para resolver todos os problemas da uma vida, desde que devidamente associado em sādhu-saṅga. A todo custo, tente buscar a oportunidade de estar em sādhu-saṅga, a associação com o agente do Senhor Krishna. Qual é a necessidade de viver por eras e eras, se estamos inconscientes do nosso próprio interesse? Um momento utilizado apropriadamente é suficiente para resolver todos os problemas das nossas vidas, pelos os quais estamos eternamente vagando neste plano.

4. Srila Gurudeva no Verdade Revelada

Não tente imitar o que os sādhus fazem. O sādhu (a pessoa santa, o sábio) poderá fazer algo que seja útil para alguém que esteja em um estágio mais elevado, mas pode não ser útil para alguém que esteja em um estágio inferior. Sadhu-sanga significa tentar praticar a nossa vida espiritual sob a orientação/guia de um sādhu. Sadhu-sanga significa seguir as instruções dadas pelo sādhu, o que não significa tentar imitar o seu comportamento.