A Bandeira do Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh

bandeira SCSMath

Por Śrīla Bhakti Sudhīr Goswāmī Mahārāj, julho de 2018.

Com referência ao seu Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh em Nabadwīp Dhām, Śrīla Bhakti Rakṣak Śrīdhar Dev-Goswāmī diz: “Aqui é Govardhan, Gupta Govardhan; Nabadwīp é Gupta Vṛndāvan, mais magnânima que Vṛndāvan; o Dhām dos caídos, e Govardhan está aqui. E o Rādhā Kuṇḍa do outro lado. O lugar mais sagrado para os caídos: aparādha-bhañjan-pāṭ [o lugar onde todas as ofensas são perdoadas]. Eu selecionei este para ser meu lar eterno. E este é o Govinda Kuṇḍa, Gauraharibol! Gauraharibol! Gauraharibol! Nitāi-Chaitanya!”

No Padma-purāṇa está escrito:

nāhaṁ tiṣṭhāmi vaikuṇṭhe yogināṁ hṛdayeṣu vā
tatra tiṣṭhāmi nārada yatra gāyanti mad-bhaktāḥ

“Eu não estou em Vaikuṇṭha nem no coração dos yogis. Mas onde meus devotos estão cantando minhas glórias, estou presente naquele lugar.”

Similarmente, onde há uma glorificação e serviço substancial a Śrīla Guru Mahārāj por seus devotos, ele está presente, e como tal, esse lugar pode ser considerado uma extensão (vaibhāva) do Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh e de Gupta Govardhan. Recordando Śrīla Guru Mahārāj, e com a intenção de promover suas concepções, vemos esse lugar como o plano de serviço ao qual aspiramos.

Nós estamos servindo em separação. Śrīla Guru Mahārāj disse: “O que significa dedicação? A dedicação em seu estágio mais elevado é a união na separação, viraha, vipralambha, isso é a coisa mais vasta que pertence à consciência de Kṛṣṇa”. Na separação, pela necessidade de serviço, nossa visão se torna mais expansiva. Onde quer que residamos, tentamos incorporar o que está diante de nós a serviço de Śrī Guru, Gaurāṅga e Rādhā-Govinda.

Śrīla Guru Mahārāj: “Em todo lugar pode-se ver o guru, isso é possível. Tudo está me instruindo a avançar em direção ao serviço de Kṛṣṇa; toda a parafernália, todo o ambiente é guru. Em Vṛndāvan é assim. Consciência de Nabadwīp, consciência de Vṛndāvan: tudo vai me inspirar a ir e servir Gaura e Kṛṣṇa. Isso é o que é necessário; tudo me lembrará, me inspirará no serviço a meu Senhor, viśvaṁ pūrṇa-sukhāyate [o mundo parece cheio de alegria] e: o mundo inteiro nos dará o maior prazer quando conseguirmos tal ajuste na posição da nossa alma. Então estaremos realmente em Vṛndāvan”.

A aplicação deste princípio espalhou o movimento da consciência de Kṛṣṇa em todo o mundo. Somos aspirantes a servos dos santos pés de lótus de Śrīla Guru Mahārāj e de seu domínio sob a orientação de Śrīla Gurudev, Śrīla Bhakti Sundar Govinda Dev-Goswāmī. E isso não é uma localização geográfica, mas um plano de consciência de Kṛṣṇa enriquecido com um tipo e grau particular de devoção ou dedicação.

Śrīla Guru Mahārāj fundou o Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh deliberadamente com a Govardhan-śilā. Seguindo seu exemplo e obedecendo a sua ordem, nossa Deidade é Girirāj Govardhan, que é totalmente Kṛṣṇa (sākṣād vrajendra-nandana-hari). Embora possa não ser aparente (gupta) se olharmos profundamente, concluiremos: onde Ele reside, se não em Govardhan? E com quem? Onde o Senhor está presente, Ele é acompanhado de sua parafernália: sua morada, associados, e Passatempos. Dhāmnā svena sadā nirasta-kuhakaṁ satyaṁ paraṁ dhīmahi [que é eternamente autoexistente além da ilusão, SB 1.1.1].

Nós reconhecemos, reverenciamos e aspiramos servir Gupta Govardhan de Nabadwīp e Govardhan de Vṛndāvan. Esperamos que não seja impertinência, mas em deferência e à luz das concepções de Śrīla Guru Mahārāj, nós humildemente procedemos. Estamos tentando preservar, proteger e estender sua concepção aos outros. Onde Girirāj está presente, Govardhan é manifesto. Aninhadas no sopé de qualquer lugar, de uma posição relativamente oculta (gupta) a serviço de Śrīla Guru Mahārāj, almas afortunadas podem vislumbrar Govardhan. Compreensivelmente, isso pode não ser visível para todos.

Śrīla Śrīdhar Mahārāj disse: “Qual é o nosso serviço mais importante? Adquirir o ângulo de visão; o mais importante é isso; em toda parte. Apenas devemos adquirir o ângulo de visão adequado. Novo olho: dīkṣā significa divya-dṛṣṭi, e não nossa estimativa preconceituosa. Mas penetrar isso, ter uma visão real da realidade das coisas, é o que é necessário. O total do sādhana significa essa realização.”

Atualmente, nossa visão é obscurecida por preconceitos e equívocos; somente pela graça de Śrī Guru, quando isso for removido, poderemos ver as coisas como elas são.

Āchāryavān puruṣo veda
(Chāndogya-upaniṣad 6.14.2)

[“Você deve ter um Āchārya se quiser estudar as escrituras reveladas.”]

andhībhūtā chakṣū yara viṣayā ḍhulite
ki rupe se para-tattva pāibe dekhite

“Em qualquer lugar que Ele apareça, a Śrī-mūrti de Kṛṣṇa é deslumbrante em sua própria glória. Mas só podem ter uma visão disso aqueles que têm um olhar claro, não coberto de milhares de preconceitos. Tantas demandas, desejos, estão cobrindo nosso olho mental, e ao contrário, o verdadeiro vidente dentro é a alma; o olho da alma. Há tantos preconceitos densos, bons, maus, cobrindo nossos olhos; então não podemos vê-lO. Se eles forem esclarecidos, se os preconceitos forem removidos, então poderemos ver que Kṛṣṇa está presente em todos os lugares. Ele está em toda parte, aprākṛta vastu nahe prākṛta gochara [a existência supramundana não é perceptível materialmente].”

Uma vez Śrīla Saraswatī Ṭhākur deu uma nova explicação sobre Govardhan. À medida que os gopas propagam as vacas, estendendo seu número sem se importar com as leis de criação, assim também, ele disse, a consciência de Kṛṣṇa se propagará sem se importar com qualquer lei, no dīkṣāna na cha sat-kriya na cha puraścharyāṁ manāg īkṣate [O Nome de Śrī Kṛṣṇa não depende nem minimamente de iniciação (pancharatrik), de atividades piedosas ou de práticas preparatórias]. A autoextensão da consciência de Kṛṣṇa não se importa com nenhuma limitação externa. Pode ir a qualquer lugar livremente. Isso é rāga-mārg. A misericórdia não se importa com nenhuma qualificação.

vana dekhi’ bhrama haya—ei ‘vṛndāvana’
śaila dekhi’ mane haya—ei ‘govardhana’

“Mahāprabhu ao ver uma floresta, “Oh, isto é Vṛndāvan!” Qualquer colina, “Oh Govardhan!” Qualquer rio, “Oh, esse é o Yamunā!” O que é Vṛndāvan? Não é uma fábula, nem uma história inventada, mas o mais amplo, o plano mais amplo de todo o universo; beleza, doçura e bem-aventurança. Mas para entender isso, temos que mergulhar fundo.

“Mesmo aqui em Nabadwīp Dhām, temos que atravessar a superfície. Temos que mergulhar fundo em Nabadwīp, a Nabadwīp interior, a Nabadwīp de Gaura Nitāi. Externamente, podemos encontrar Jagāi, Mādhāi, Chand Kazi, tantos [risos], mas se mergulharmos um pouco encontraremos o que está lá. No Dhām vemos tantas coisas contrárias, mas quando nosso olho real for despertado, teremos o darśan do verdadeiro Dhām ”. –Śrīla Śrīdhar Mahārāj

Nós aspiramos a esta visão. Śrīla Guru Mahārāj, “a mente de um verdadeiro discípulo está sempre vivendo no domínio de seu Gurudeva”. Essa aspiração nós prezamos e nos enche de esperança.

Em seus últimos dias, Śrīla Govinda Mahārāj resumiu: “Todo mundo tem alguma falha; um pouco. Quem tem grande ou quem tem pequena, não é a questão, mas o espírito devocional, essa é a questão. E quem tem espírito devocional plenamente, ele é o devoto e deve ser honrado, deve ser respeitado”.

“Às vezes somos vítimas da ilusão de que só nós possuímos a verdade. Śrīla Śrīdhar Mahārāj deplora a mentalidade míope exposta em afirmar que “meu guru, minha organização, minha missão, está em posse exclusiva da consciência de Kṛṣṇa”. Isso é intolerância sob o disfarce de fidelidade. Ele adverte enfatizar alguém à exclusão de todos os outros: “Você acha que a verdade é um monopólio do seu comércio, mas a consciência de Kṛṣṇa não é o monopólio de qualquer pessoa em particular. Onde quer que ela esteja, devemos inclinar a cabeça. Quem tem olho verá. Não é o monopólio de ninguém. É o monopólio da consciência de Kṛṣṇa e de Kṛṣṇa; e onde quer que a consciência de Kṛṣṇa esteja disponível, estamos interessados nisso”.

Ele não isentou sua própria instituição. A modificação é inevitável, mas na medida em que ela for de verdade para o espírito do Fundador-Āchārya, Śrīla Bhakti Rakṣak Śrīdhar Dev-Goswāmī e seu Divino Servo, Śrīla Bhakti Sundar Govinda Dev-Goswāmī, ela irá prosperar ou cair em declínio moribundo, *prakṛti-vaichitryād [a grande variedade de desejos e naturezas humanas], pāramparyeṇa [transmitida em sucessão discipular], kālena naṣṭā pralaye vāṇīyaṁ veda-saṁjñitā [sobre o conhecimento do dharma devocional a Kṛṣṇa, perdido durante a aniquilação, pela influência do tempo].

Śrīla Govinda Mahārāj enfatizou sua posição como o Presidente Āchārya ‘Sevaite’ do Maṭh de seu Guru Mahārāj, o Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh. Ele está servindo a Śrīla Guru Mahārāj e envolvendo outras almas afortunadas nesse serviço. Ele revelou o núcleo de seu coração expressando: “Se alguém serve os pés de lótus de Śrīla Guru Mahārāj, eu me torno seu escravo!” Marginalizar Śrīla Śrīdhar Mahārāj e suas concepções é suicida. O Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh não é uma organização religiosa genérica. A promoção de Śrīla Śrīdhar Mahārāj não é um culto à personalidade, nem é opcional, nem redundante. Significa dedicação à sua representação particular da mais alta substância espiritual: a Realidade o Belo.

ātma-siddha-sāvalīla-pūrṇa-saukhya-lakṣaṇam
svānubhāva-matta-nṛtya-kīrtanātma-vanṭanam
(Śrī Śrī Prema-dhāma-deva Stotram, 66)

“Essa é a conclusão que a tudo conquista: a mais alta concepção da Realidade Suprema também deve ser a forma mais elevada de ānanda, êxtase. Śrī Chaitanya Mahāprabhu é Kṛṣṇa, o próprio êxtase, (envelopado no coração e aura de Śrī Rādhā) provando Sua própria doçura e dançando em alegria extática.”

Śrīla Saraswatī Ṭhākur reconheceu em Śrīla Śrīdhar Mahārāj alguém que representa perfeitamente  seu siddhānta e sua linha preceptorial. Ele proclamou a profundidade ontológica abrangente e a precisão de seu Bhakti Vinod Viraha Dāsakam, “Bhakti Vinod Ṭhākur ele mesmo o fez escrever isto; ele escreveu isso através dele. O que eu vim para ensinar, para dar ao mundo; vai estar lá. Estou convencido de que resta alguém que irá me representar plenamente”. Ele também é reconhecido pelos principais discípulos de Śrīla Saraswatī Ṭhākur, Āchāryas por direito próprio, incluindo o mundialmente reconhecido Srīla A.C. Bhaktivedānta Swāmī Prabhupād, como Śikṣā-guru, Rupānuga-dhara, e aquele a quem foi dada admissão no grupo de Śrī Rūpa. O que distingue o Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh é a riqueza original e conceitual que Śrīla Guru Mahārāj personifica e que ele consagrou em uma miríade de composições: Śrī Śrī Prapanna-jīvanāmṛtam, Śrī Laghu-chandrikā-bhāṣya, o comentário sobre o Śaraṇāgati de Bhakti Vinod Ṭhākur, Śrī Śrī Prema-dhāma-deva Stotram, A Busca por Śrī Kṛṣṇa: a Realidade o Belo, Śrī Guru e Sua Graça, O Vulcão Dourado do Amor Divino, A Busca Amorosa ao Servo Perdido, Evolução Subjetiva da Consciência: A Brincadeira do Doce Absoluto, a interpretação extraindo Rādhā-dāsyam do mantra gāyatrī, Śrīmad Bhagavad-gītā: O Tesouro Oculto do Doce Absoluto, numerosos ensaios no Gaudiya, The Harmonist, Gaudiya Darśan; falas publicadas, orações, praṇāms, canções glorificando Mahāprabhu, Nityānanda Prabhu, Gadādhara Pandit et al., Śrīla Saraswatī Ṭhākur e nosso Śrī Guru-varga: O  Śikṣa-guru-paramparā.

Leia qualquer página de qualquer livro, qualquer linha de qualquer śloka de Śrīla Śrīdhar Mahārāj e você descobrirá algo original, substancial e maravilhoso; o mais alto siddhānta em expressão poética virtuosística. Śrīla Śrīdhar Mahārāj descreve sua visão do Maṭh que ele fundou, o Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh, encapsulando a arquitetura conceitual em seu praṇām mantra:

śrīmach chaitanya-sāraswata-maṭhavara udgīta-kīrtir jaya-śrīṁ
bibhrat saṁbhāti gaṅgā-taṭa-nikaṭa-navadvīpa-kolādri-rāje
yatra śrī-gaura-sāraswata-mata-niratā gaura-gāthā gṛṇanti
nityaṁ rūpānuga śrī-kṛtamati-guru-gaurāṅga-rādhā-jitāśā

“A bandeira do Chaitanya Sāraswat Maṭh  tremula alta, alto no céu [espaço sideral] em Nabadwīp, às margens do Ganges.” Chaitanya, (emprestado) do Chaitanya Maṭh, e Sāraswata, de Sāraswatī, nosso Gurudeva, Śrīla Bhakti Siddhānta Saraswatī Ṭhākur. Chaitanya-sāraswata, o conhecimento que veio de Chaitanyadev até Saraswatī, nosso Guru Mahārāj. Propaganda dentro dessa época, devemos reverenciar, aceitar e pregar.

Chaitanya Vāṇī, realmente, de Chaitanya a Saraswatī. A cultura do Bhāgavatam como vista por Śrī Chaitanyadev e seus seguidores, até Saraswatī. Esse é o objeto, o tema da nossa vida, o propósito da nossa vida. Nosso parichaya (nossa identificação, natureza, conhecimento) está nisso. Quem somos nós? Nós somos isso, dessa maneira. Eles são nossos mestres, somos servos desse grupo. Queremos reverenciá-los, propagá-los, pedir às pessoas que os aceitem. Toda a nossa preocupação está nisso: chaitanya-sāraswata, sāraswata-chaitanya. Gauraharibol! Gauraharibol! Gauraharibol!

“O que distingue Chaitanya Sāraswata? Como foi modificado por Śrī Chaitanyadev; a linha do Bhāgavatam; o que Ele espalhou. Entre todos os Āchāryas, Śrī Chaitanyadev pregou sobre o amor divino. De maneira clara e desenvolvida, de maneira científica, somente Śrī Chaitanyadev pregou a quinta meta da vida; aquele Bhagavat-prema. A meta da vida é adquirir amor, afeição, atração por Deus ou divindade, por Kṛṣṇa. Kṛṣṇa é o Senhor do Amor e Ele é a concepção mais íntima de Deus. A mais alta concepção de divindade é Kṛṣṇa, e a jīva pode ter um relacionamento com ele de amor. E essa é a maior conquista que todas as almas que vieram ao mundo podem conhecer.

“Então Chaitanya Sāraswata, não outro Sāraswata. Chaitanyānuga Sāraswata; os seguidores que pertencem à escola de Śrī Kṛṣṇa Chaitanyadev, que acreditam na consciência de Kṛṣṇa; os crentes da consciência de Kṛṣṇa.

“A bandeira tremulando alto, sobre o céu, significa ter controle sobre todo o globo… então ela tremula alto para controlar, udgīta-kīrtir jaya-śrīṁ. Bibhrat, cantando a glória de capturar o mundo inteiro com o pensamento de Śrī Chaitanya.

“E o que é isso? rūpānuga śrī, seu objetivo é entrar nesse serviço amoroso que é dirigido por Śrī Rūpa no campo de Śrī Rādhārāṇī (Rādhā-dāsyam). Essa é a riqueza do coração deles; esse é o objetivo deles, e eles estão seguindo o método de Śrī Chaitanya. E sua bandeira está voando alta no céu, às margens do Ganges em Govardhan. Isso é o que é mostrado neste śloka, (o Praṇām ao Maṭh do Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh).

“Quando eu estava estabelecendo este Maṭh, havia apenas uma cabana de palha, e eu mesmo estava limpando a argila e a sujeira com minha própria mão. Naquela época isso foi composto; veio através de mim. Eu tinha algum pensamento interior de que Mahāprabhu estava aceitando o meu serviço de um nível tão baixo; limpando o barro e a terra, todas estas coisas. Mas há alguma concessão futura, que prenuncia alguma desenvoltura futura; este lugar será de alta ordem. Ele está aceitando o serviço de minha própria mão; esse foi o meu sentimento naquele momento. Eu compus isso, de alguma forma veio. E um bambu muito alto foi colocado aqui, com a bandeira tremulando acima. Isso me deu alguma inspiração.

Udgīta-kīrtir, sua glória é cantada no alto do céu. Jaya-śrīṁ bibhrat, e detém a cor vitoriosa. Jaya-śrīṁ bibhrat, a destreza vitoriosa é circulada por este tremular da bandeira que está tão alta, erguida no espaço aéreo [espaço sideral] às margens do Ganges em Nabadwīp; que pode ter essa potencialidade. Urjesvarī é um nome de Rādhārāṇī (Jayaśrī); Urja significa recursos. Ela comanda todos os recursos, o śakti, o poder; todos os recursos culminam nEla. “Gaṅgā-taṭa-nikaṭa-navadvīpa-kolādri-rāje, a localização do lugar é Govardhan, Koladwīp, kolādri-rāje, o Rei das montanhas; kolā, kolādri, montanha: às margens do Ganges; está brilhando lá. E qual é a função desse lugar?

Yatra śrī-gaura-sāraswata-mata-niratā, que são realmente seguidores, Gaura Saraswatī; de Śrī Gaurāṅga a Saraswatī veio esse fluxo; eles têm fé nisso; gaura-gāthā gṛṇanti, cantando as glórias de Śrī Gaurāṅga para o mundo. Aqueles que são dedicados ao cultivo da graça de Gaurāṅga; gaura-sāraswata, de Gaurāṅga isso veio, interpretado por Saraswatī, nosso Gurudeva, Śrīla Bhakti Siddhānta Saraswatī Ṭhākur.

Gaura-Sāraswata, que se dedica totalmente a essa opinião, essa ideia e pensamento, mata-niratā gaura-gāthā gṛṇanti, e essa qualidade, glorificação de Śrī Gaurāṅga, esse fluxo de gaura-gāthā eles estão cantando aqui.

“E qual é o objetivo deles, o objetivo da vida deles? śrīmad rūpānuga śrī-kṛtamati: Rūpānuga-bhajan, madhura-rasa; Rādhā-anugata [seguidor de Rādhā], Kṛṣṇa-bhajan [serviço a Kṛṣṇa]; esse é o objetivo deles. Com essa intenção eles estão cantando este saṅkīrtan de Śrī Gaurāṅga; e seu objetivo está lá; nityaṁ rūpānuga śrī-kṛtamati-guru-gaurāṅga-rādhā-jitāśā, sua única esperança é que um dia eles possam chegar ao destino; eles poderão servir Śrī Rādhā e Seu amado. Esse é o objetivo, e Gaura Saṅkīrtan. Seu objetivo é atingir sua posição mais elevada no serviço dos Rupānugas, no campo de Rādhārāṇī. A mentalidade deles está lá e a atividade está aqui.

“De uma forma muito digna, a bandeira está tremulando lá, no alto do céu, na margem do Ganges, no topo de Govardhan Girirāj. E eu estava então apenas em uma cabana. Eu escrevi isso em 1943 ou algo assim. E agora o ano é 1983; há quarenta anos atrás, isso veio através da minha caneta.

“Então, seu objetivo no presente, que isto estará aqui, e você tentará distribuir este Gaura-vānī daqui para o mundo, isso é arranjo divino; eu o mantenho em minha cabeça.”

Atividade sob a orientação de Śrī Gaurāṅga. E nosso objetivo está no campo de Rādhārāṇī, o serviço de Rādha-Govinda, guiado por Śrī Rūpa Goswāmī (a linha de Śrī Rūpa). Quem somos nós? De Chaitanyadev a Saraswatī Goswāmī, esse fluxo de instrução é nossa base, e nossa permanência está em Govardhan, aparādha-bhañjan- pāṭ [lugar que perdoa as ofensas]. Essa foi a ideia. “Veio do compartimento interno do meu coração e eu produzi dessa maneira. Minha esperança, alguma esperança mística, ou ambição, como você queira, algo místico me fez escrever isso.”

“Quem me fez escrever isso e quem forneceu esse pensamento em Bhakti Vinod Ṭhākur (sua profecia), Ele te guiará. Pode não vir dos lábios ao ouvido, mas por transação do coração, tene brahma hṛdā ya ādi-kavaye [SB 1.1.1], de coração para coração; para Brahmā. Kṛṣṇa deu o primeiro conhecimento a Brahmā, o criador, através do coração. Brahma-veda foi dado a Brahmā, o criador do mundo, através do coração, inspiração. Não vindo dos lábios ao ouvido. O Bhāgavatam diz, essa transmissão, a transação, o fluxo do coração, coração a coração, caso contrário, o ouvido não pode pegar, os lábios não podem pronunciar. ”- Śrīla Śrīdhar Mahārāj

Śrīla Guru Mahārāj enfatiza tematicamente a qualidade sobre a quantidade, a substância sobre a forma e a formalidade. Isto é resumido no seguinte śloka do Upadeśāmṛta (9) de Śrīla Rūpa Goswāmī .

vaikuṇṭhāj janito varā madhu-puri tatrāpi rāsotsavād
vṛndāraṇyam udāra-pāṇi-ramaṇāt tatrāpi govardhanaḥ
rādhā-kuṇḍam ihāpi gokula-pateḥ premāmṛtāplāvanāt
kuryād asya virājato giri-taṭe sevāṁ vivekī na kaḥ

Śrīla Guru Mahārāja: “Este śloka revela a gradação, a hierarquia, como as coisas se desenvolvem … autodoação; de acordo com o grau de autoentrega, e o desenvolvimento de ānandam: do profundo ao mais profundo para o mais profundo ainda.” ‘Superior a Vaikuṇṭha é Maṭhura, pois lá Śrī Kṛṣṇa manifesta seu Passatempo de nascimento (possibilitando vātsalya-rasa e subsequentemente, sakhya-rasa). Superior a Maṭhura é Vṛndāvan, onde Kṛṣṇa aprecia o Rāsa-līlā (madhura-rasa). Melhor ainda é Govardhan, o plano de Passatempos de Amor Divino ainda mais confidenciais. Mas o melhor de tudo é o Rādhā Kuṇḍa. Ele detém a posição suprema porque está transbordando com o néctar do mais alto tipo de Kṛṣṇa-prema, mahābhāva-svarūpā śrī-rādhā-ṭhākurāṇī, (Sri Chaitanya-charitamrta: Adi-lila, 4.68–69) [e o apogeu do êxtase é Mahabhava. A personificação de Mahabhava é Sri Radha Thakurani, a mina de todas as boas qualidades]. Que pessoa perspicaz, conhecendo a substância da consciência de Kṛṣṇa, não aspiraria por Rādhā-dāsyam, o serviço divino a Śrī Rādhikā no Rādhā Kuṇḍa, situado no sopé de Giriraj Govardhan?

Ele elucida ainda, “O Rādhā Kuṇḍa é Rādhārāṇī representada como líquido: banhar-se ali é transformar-se completamente; se identificar exclusivamente com o interesse de Rādhārāṇī.”

Śrīla Bhakti Sundar Govinda Dev-Goswāmī Mahārāj anunciou na instalação das Deidades em nosso Āśram de Soquel, Califórnia, “Nós somos tão afortunados que Girirāj Govardhan nos deu misericordiosamente abrigo a Seus pés de lótus. E nós somos ainda mais afortunados que Girirāj Govardhan nos deu abrigo sob sua forma oculta em Koladwīp, Nabadwīp. E sentimos que Girirāj também se manifestou neste Soquel Āśram. Por essa razão, o nome divino de Suas Senhorias desceu da morada divina: Śrī Śrī Guru-Gauranga Gāndharvikā-Giridhārī.

“Gāndharvikā está sempre satisfazendo Kṛṣṇa com sua dança e canto. Os Passatempos de cantar e dançar de Gāndharvikā-Giridhārī ocorrem no Rāsa-īlā. Além disso, Gāndharvikā está satisfazendo Kṛṣṇa no Rādhā Kuṇḍa. Os Passatempos no Rādhā Kuṇḍa são ainda mais bonitos e satisfatórios para Kṛṣṇa. Todos os Passatempos ocultos de Kṛṣṇa estão acontecendo ao redor de Girirāja Govardhan, especialmente no Rādhā Kuṇḍa, rādhā-kuṇḍam ihāpi gokula-pateḥ premāmṛtāplāvanāt [Radha Kunda, onde o néctar do amor divino de Krishna transborda]. Ali o Casal Divino está sempre saboreando o gosto supremo de Seus Passatempos de várias maneiras. “Nós somos tão afortunados que nosso Grand-Guru, Śrīla Bhakti Siddhānta Saraswatī Ṭhākur, mostrou Śrī Śrī Guru Gaurāṅga Gāndharvikā-Giridhārī como suas Deidades adoráveis nos Passatempos de sua vida de bhajan [serviço]. Hoje essas Deidades se manifestaram aqui. Estamos nos sentindo tão afortunados e muito confortáveis que esta é a nossa casa. Esse é o nosso sentimento.

Com a mais alta fidelidade e maior dignidade, sustentando seus princípios e personificando sua substância, Śrīla Bhakti Sundar Govinda Dev-Goswāmī Mahārāj carregou a bandeira do Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh ao redor do mundo vinte e quatro vezes, alimentando os servos aspirantes com o SuSiddhānta de Śrīla Bhakti Rakṣak Śrīdhar Dev-Goswāmī  e Vāṇī-sevā (vilasatu hṛdi nityam bhaktisiddhānta-vānī).

Que a aspiração por esse serviço seja para sempre em nossos corações. Não importa a localização, não importa a nomenclatura, na medida em que somos servos fiéis, sob a orientação de Guru e Vaiṣṇav, dedicando-nos a essa concepção divina, detectaremos a presença do Śrī Chaitanya Sāraswat Maṭh em toda a sua dignidade e glória imaculada.

 

*Referências:

evaṁ prakṛti-vaichitryād bhidyante matayo nṛṇām
pāramparyeṇa keṣāñchit pāṣaṇḍa-matayo ’pare
(SB 11.14.8)

“Assim, devido à grande variedade de desejos e naturezas entre os seres humanos, existem muitas diferentes filosofias teístas sobre a vida, que são transmitidas através da tradição, costume e sucessão discipular. Há outros professores que apoiam diretamente pontos de vista ateístas.” 

kālena naṣṭā pralaye vāṇīyaṁ veda-saṁjñitā
mayādau brahmaṇe proktā dharmo yasyāṁ mad-ātmakaḥ
(SB 11.14.3)

[Kṛṣṇa:] “Durante a criação eu falei a Brahmā os ensinamentos Védicos, o dharma da devoção a Mim, que foram perdidos durante a aniquilação pela influência do tempo.”

Texto extraído da página de Śripād Devashis Prabhu  no facebook: https://www.facebook.com/DevashisDas/posts/10214635459712988

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s