Desenvolvendo o Espírito Acomodante

mustard-hand

Por Sriyukta Vishakha DD

Sobre nossa obrigação espiritual.

Vivemos no lado grosseiro das coisas. Mas o plano sutil existe, e quanto mais nos aproximamos de maneira apropriada, mais vamos sentir a verdade disso.

Ya nisa sarva bhutanam, tasyam jagarti samyami
yasyam jagrati bhutani, sa nisa pasyato muneh
(Bg. 2.61)

Para aquele que está acordado no plano espiritual, aqui é como noite. No mundo espiritual o que é dia, para o mais baixo é noite. Para nós, nós estamos acordados para o mundo dos sentidos, essa é a realidade para nós. Para aquele plano mais sutil, isso aqui é como noite. Mas alguma direção nos foi dada. Um GPS, um mapa da estrada, de como vamos sair desse mundo grosseiro e ir para o plano mais refinado, sutil. E às vezes pode ser que vamos seguir meio cegamente, porque não temos uma experiência tangível daquele plano mais elevado, não somos capazes disso.

Mas temos fé nos princípios fundacionais, a teoria faz sentido para nós, mas mesmo assim às vezes vamos seguindo cegamente, mas com fé. E às vezes é até inconveniente. O médico pode prescrever uma dieta para o paciente, e vai ser difícil para ele fazer, ele não vai ver os resultados, mas vai seguir fazendo porque acredita no médico, e na teoria que está por trás daquela receita.

Então somos muito afortunados porque o método muito simples do kirtan nos foi dado, se seguirmos isso com fé, isso vai nos puxar. De fato sempre precisamos cantar, Gurudev dizia. Para a transformação completa da nossa natureza material em espiritual, precisamos de sempre chamar os Nomes do Senhor. Em congregação, sozinhos, mentalmente, verbalmente, estamos tentando constantemente entrar nesse plano espiritual.

E quando cometemos erros, nos desviamos, isso vai intensificar nosso humor de oração. Porque quando estamos cantando, estamos dizendo: “por favor, me ajude, eu não consigo sozinho. Por favor meu Senhor, descenda, entre em meu coração, em minha vida. Me torne apropriado para tomar Seu Nome. Me dê alguma conexão.”

E também precisamos ser capazes de praticar kirtan de maneira apropriada, harmoniosa. Isso é sankirtan. Para que isso se concretize, há uma fórmula muito especial: trnad api sunichena. Krsna vai nos levar a sério se Ele vir que podemos praticar isso. Qual a natureza de Goloka, do plano espiritual? Lá todos estão unidos, harmoniosa e cooperativamente assistindo-se uns aos outros em seu serviço ao Centro.

Então temos que desenvolver um espírito acomodante. Srila Sridhar Maharaj definiu a humildade assim, ser capaz de acomodar os outros. Ele disse: “eu não vou ser tão rígido a ponto de não acomodar os outros.” Eu tenho minha ideia, e pode ser que ela seja a melhor! ( risos) E de fato é! Mas pode ser que os outros não estejam prontos para isso ( risos). Eu escutei muito de Gurudev e dos Vaishnavas sêniores sobre a maneira apropriada, mas não posso ir a todos os lugares com a mão pesada dizendo como é a maneira apropriada de se fazer as coisas. Precisamos acomodar os outros, sobre quem eles são, sobre o que é prático para eles, o que é compreensível para eles. Temos que ajustar.

E também se os outros não estiverem felizes de escutar de nós, por que vamos falar com eles sobre as coisas? Nossos relacionamentos com os devotos devem ser baseados em amor e afeto. E sempre devemos estar abertos ao fato de que estamos errados. Temos que considerar alguma pequena possibilidade para isso ( risos). Escutei um boato de que eu não sou o centro do universo! Então talvez eu deveria deixar algum espaço para essa possibilidade.

Então nós podemos também ter esse humor de estudante. Estamos felizes de escutar dos outros a perspectiva deles, a opinião, o que eles aprenderam. Porque por fim, de verdade, queremos que a coisa certa seja feita, e se nosso coração for puro, esse vai ser nosso sentimento. E quem quer que possa nos ajudar ele é Guru. Quem quer que tenha uma compreensão adequada a gente quer seguir essa pessoa.

Nosso ego nos torna cegos. Nosso falso ego, ahankar, nos faz cegos. Como disse Gurudev uma vez: “ele nos faz sentir grandes e todas as outras pessoas parecem menores que nós.” Nós não conseguimos processar e escutar o que os outros têm para dizer. Estamos apenas vivendo em nossos próprios mundos. Quanto mais tivermos uma perspectiva real das coisas, mais vamos realizar o quanto somos pequenos. Apenas somos uma pequena parte de um todo enorme.

Há uma aula em que Srila Sridhar Maharaj fala de uma das partes de Sharanagati, que é a humildade. E Srila Bhakti Vinod Thakur lista a humildade como a primeira parte de Sharanagati. Srila Sridhar Maharaj menciona isso, e é muito interessante. Tantas coisas podem ser ditas sobre humildade, e como devemos ser humildes. Mas ele faz uma consideração muito prática: o tamanho da alma é 1/10.000 da ponta de um cabelo, mas nosso ego nos faz sentir que somos tão importantes, tão grandes. E nesse nosso tão minúsculo mundo, pensamos que somos o centro do universo.

A partir de uma perspectiva clara, vemos o quão minúsculos, o quão insignificantes somos, e não só isso. Sou um minúsculo em um oceano infinito de outros minúsculos. Há o exemplo de que esse universo é uma semente de mostarda em uma cesta de outras infinitas sementes de mostarda. Uma minúscula entidade vivendo dentro de uma minúscula dessas sementes. Isso deveria ser suficiente para que nós nos sentíssemos humildes.

E quando ouvimos as glórias de Krsna, Krsna-loka, de Mahaprabhu, Seus associados, dos Vaisnavas, isso deve fazer com que nos sintamos muito pequenos. Os Vaisnavas estão navegando no ambiente de uma maneira muito sensível. Sensíveis aos sentimentos dos outros, às tantas circunstâncias diferentes, sensíveis a fatores que devem ser considerados.

Em inglês há a expressão de um touro dentro de uma loja de porcelanas chinesas, o touro entra e quebra tudo. É assim que somos. Os Vaisnavas têm essa consciência clara. Eles não têm esse ego autocentrado. Eles são capazes de se sintonizar com a corrente. Com consciência clara eles podem perceber o que acontece no ambiente. Eles não têm a visão filtrada pelo ego.

Srila Sridhar Maharaj fala que quanto mais a consciência fica clara, livre desse ego autocentrado, que cria tipo uma nuvem, ondas da verdade virão como novidades. Porque elas estão em todo o ambiente. Assim como acontecia com os antigos rsis, que podiam sintonizar e perceber o que estava acontecendo em qualquer lugar, por causa da clareza deles.

E por fim nossa oração é que possamos ser instrumentos. Realizamos que sozinhos não temos capacidade. Queremos ser vasos vazios, um tubo limpo, por onde essa corrente possa passar. Tolerância é sinônimo de compaixão. Compaixão pelos outros.  Srila Bhakti Vinod Thakur equaliza tolerância à compaixão. Ter um sentimento compreensivo pelos outros.

Quando vemos pessoas que têm algum problema mental, uma doença mental, é fácil para nós sentirmos compaixão por elas. Porque entendemos que elas não estão em seu juízo correto. Ela não é responsável por suas ações. Então sentimos compaixão por essas pessoas. Mesmo que elas estejam fazendo algo muito ruim, se elas vêm para bater em você, ou te xingar, você não fica com raiva delas, porque entende as necessidades dela.

Eu fiquei surpresa, o filho de uma de nossas devotas está passando por isso agora. E a mãe dele me contou que ela é praticamente a única pessoa que está pacientemente ajudando seu filho. Porque ela entende que isso é uma doença mental. Ele chegou a ser internado. Mas ela disse que os parentes mais próximos não querem perdoá-lo e compreendê-lo por esse comportamento.

Da mesma forma, vivendo neste mundo, a loucura de maya está nos influenciando. Estamos carregando muita bagagem em termos de especulações e preconceitos que coletamos em tantas vidas passadas, de modo que a natureza real da nossa alma não consegue brilhar.

E se as pessoas não são gentis, ou são desrespeitosas conosco, ou falam coisas absurdas, nós nos perturbamos. Mas qual a diferença entre alguém que tem um comportamento abrupto, e uma outra que é doente mental? Tudo isso é doença. Se pudermos pensar assim, nossa vida pode se tornar muito mais fácil. Falta de gentileza, desrespeito, esse tipo de comportamento pode estar vindo eu equivocado, e não do eu verdadeiro das pessoas.

Há uma expressão muito legal no Chaitanya-charitamrta sobre um homem que é muito ofensivo com Haridas Thakur. Todo mundo em volta fica muito perturbado com isso, mas Haridas Thakur não se deixou perturbar de jeito nenhum. Ele sabia que aquele homem era um tolo, que estava se comportando tolamente.

Da mesma maneira, pessoas que estão se comportando mal estão sob a influência da energia material, elas não podem ser consideradas responsáveis por suas ações. Ao contrário devemos ter compaixão, e pensar em como vamos ajudá-las. Mas é muito difícil ter essa natureza desapegada em um primeiro nível, e depois criar afeto por essas pessoas.

Pergunta: Esse conceito que você disse sobre não ser tão rígido a ponto de não conseguir acomodar alguém é de quem?

Resposta: Srila Sridhar Maharaj.

Pergunta: Quando entrei na missão, o que mais me encantou foi o esforço de todos para me acomodarem. Eu achei isso muito lindo. Porque eu queria ser assim. Queria aprender a acomodar todos em minha vida, mas não sabia como fazer.

Resposta: Srila Gurudev tinha esse humor ao extremo. Ele tolerou muito para pode acomodar cada vez mais e mais pessoas. Ele tolerou a diluição da consciência de Krsna, para que outros pudessem entrar. Algo que Srila Sridhar Maharaj jamais tolerou, Srila Govinda Maharaj tolerou. Porque entendeu que se a missão fosse crescer era impossível continuar no padrão de Srila Sridhar Maharaj.  Srila Sridhar Maharaj era tão estrito, que se ele escutasse alguém tocando kartal alto, ele pedia para a pessoa parar de tocar. Mas com esse tipo de padrão todos nós seríamos rejeitados.

Por Sri Vishakha Didi, Campos do Jordão, junho de 2018.

Foto:http://www.browfarmonlinestore.co.uk/product/yellow-mustard-seed-microgreens/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s