Aparecimento de Srila Bhakti Vinod Thakur

Trechos do artigo escrito por Śrīla Bhakti Sundar Govinda Dev-Goswāmī Mahārāj, publicado originalmente em 1955, no Śrī Gaudiya Darshan, Volume 1, Issue 3.
Traduzido do Bengali e publicado no site http://www.gaudiyadarshan.com, em 28/09/2012

061005_hdg3

[…] Mad-bhakta-pūjābhyadhikā, [Kṛṣṇa disse: “A Adoração aos Meus devotos é maior do que a adoração a Mim”] se considerarmos logicamente essa afirmação das escrituras, nós também somos capazes de compreender que dias de aparecimento dos devotos são ainda mais auspiciosos do que o dia do aparecimento do Senhor Supremo. Isso ocorre porque a vida e o caráter dos devotos dão uma chance maior e melhor para se aprender sobre o Senhor do que a vida e o caráter do Senhor o fazem. É por esta razão que o Supremo Senhor apareceu neste mundo como um devoto, Śrīman Mahāprabhu, e ensinou devoção. Assim, a atmosfera do universo gradualmente muda com o aparecimento de Ṭhākur Śrīla Bhakti Vinod, e as extraordinárias características do Ṭhākur atraem a atenção perspicaz dos virtuosos e os preenche de alegria.

Em termos de sua identidade material, como um jovem menino, sem pai, ele ficou na casa de seu tio materno engajado nos estudos, e assim por diante. Vendo seu gênio surpreendente, um comportamento de derreter o coração, a capacidade poética sem precedentes, e profundo apego ao dharma, seus parentes ficaram surpresos e extremamente afetuoso com o menino. O Ṭhākur aderiu fortemente ao dharma no começo de sua vida, e até os paṇḍits ficavam aturdidos ao ver seu aprendizado sem limites das escrituras religiosas. Já em sua juventude, Ṭhākur Mahāśay escreveu numerosos livros em várias línguas. Diante da beleza desse jovem, seus parentes casaram-no.
Quando ele cresceu, como se ele fosse uma alma ordinária imersa em passatempos de karma, Ṭhākur Mahāśay aceitou o posto de vice-magistrado, o que era muito difícil para um Bengali conseguir, se mudou para Orissa, e foi morar perto do templo de Śrī Jagannāth.

Naquela ocasião ele teve uma boa oportunidade de discutir o dharma: ele estabeleceu um palanque ao lado do templo de Śrī Jagannāthdev e, seguindo Śrīla Sanātan Goswāmī Prabhu, discutia o Śrīmad Bhāgavatam e outras escrituras na companhia de numerosos devotos, paṇḍits, e brāhmaṇs e rompeu a escravidão da existência material das almas deste mundo. […]

[…] Em pouco tempo o nome de Śrīla Bhakti Vinod Ṭhākur se espalhou por todos os lados e muitos cavalheiros educados e respeitados se juntaram a ele como servidores durante seus Passatempos como Āchārya engajado em pregar o dharma. Anterior à pregação de Śrīla Ṭhākur, o Vaiṣṇava-dharma puro pregado por Śrīman Mahāprabhu havia se tornado muito degradado, corrompido, e desordenado por pessoas egoístas que consideravam o Vaiṣṇava-dharma algo extremamente desprezível, como se fosse o dharma de pessoas de natureza detestavelmente baixa. As pessoas consideravam-no como o dharma dos āuls, bāuls [pertencentes a escola de conceito desviado], kartābhajās [pessoas que se proclamam serem o próprio Senhor Supremo], sahajiyās [imitadores], sakhī-bhekis [imitadores], neḍā-neḍīs [sincretizam o vaiṣṇavismo com o budismo], e assim por diante, e zombavam. Com o aparecimento e esforços de Śrīla Bhakti Vinod, o Vaiṣṇava-dharma se tornou livre da degradação, e novamente automanifestou sua natureza pura como o dharma da alma, situado acima de todos os outros dharmas, e atingiu uma beleza como a do sol nascente no céu do universo dos dharmas.

[…] Śrīla Bhakti Vinod Prabhu mostrou o cumprimento de todos os seus esforços em seu ser¬viço ao Dhām de Śrī Gaurāṅga. Todos vocês já escutaram sobre sua manifestação do Dhām. Muitas pessoas egoístas se opuseram de tantas formas às suas descobertas do lugar de nascimento de Śrīman Mahāprabhu, apesar dele ter inabalavelmente satisfeito o desejo de Śrī Gaurasundar de manifestação do Dhām tão perfeitamente que hoje as mentiras das línguas dessas pessoas egoístas parou. Eles não conseguem encontrar nenhuma maneira de suprimir Māyāpur; todos cantam livremente as glórias de Māyāpur. […]
[…] Ele apareceu nesse dia de hoje. Por isso esse dia é supremamente adorável, desejável e misericordioso. Eu não tenho nenhum dom de adorar este grande dia, mas Vocês todos são grandes devotos. Que a misericórdia de vocês me garanta qualificação para adorar esse dia sagrado […].

vaiṣṇavebhyo namo namaḥ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s